10 coisas que você precisa aprender, se o seu crush tem HIV

Atualizado: 5 de Mai de 2019


Por mais esforço que os governos e a sociedade civil faça para evitar novas infecções pelo HIV, esse número não para de crescer, especialmente entre os jovens gays, travestis e transexuais e pessoas que usam drogas.


Por esse motivo, está cada vez mais comum se relacionar com pessoas que vivem com o HIV. Pode ser um familiar bem próximo, um grande amigo, o chefe ou colega de trabalho ou, por que não, aquele chush maravilhoso?


E pensando nisso, encontramos 10 coisas que você precisa saber para não fazer feio com aquele boy ou gata incrível, pois a melhor arma contra o preconceito é a informação!


1 – Para começar, você sabe a diferença entre HIV e aids? É sempre bom lembrar que HIV é o vírus que infecta o corpo e a aids é a doença causada pelo vírus, ou seja, um conjunto de sintomas causado pela deficiência da imunidade. Sendo assim, ter HIV não é a mesma coisa que ter aids.


2 - Você ainda pensa que a aids é uma “doença de gay”? Se for o caso, esta na hora de você se atualizar. Diferentemente do estigma criado no início da década de 80, quando a aids surgiu, já esta mais que comprovado que independente da orientação sexual, todos podem contrair o vírus HIV. Portanto, qualquer pessoa que faça sexo sem camisinha é uma pessoa que pode ter HIV.


3 – Se você se afastar do seu crush, apenas por ele ter a sorologia positiva para o HIV, significa que o que você sente é menor que o tamanho de um vírus. E se você tentar, mas não se sentir confortável, é melhor dar um tempo até entender melhor, pois forçar uma relação tratando o posithivo como uma bomba biológica não faz bem pra ele. Portando, caia fora até desencanar.


4 - O fato dele(a) ter HIV não significa que ele(a) irá te transmitir o vírus! Já ouviu falar sobre CARGA VIRA INDETECTÁVEL? Estudos comprovam que se nenhum dos parceiros tiverem outra IST (infecção sexualmente transmissível) e a pessoa HIV posithiva estiver há mais de 6 meses com a carga viral (quantidade de vírus no sangue) indetectável, tendo um tratamento eficaz, as chances de transmissão são próximas de 0. Até hoje, cientificamente, nunca foi comprovado nenhum caso de transmissão, por alguém que esteja com a carga viral indetectável. Casais sorodiferentes (quando um tem HIV e o outro não), podem e devem ter uma vida sexual normal.


5 – Não é porque o crush tem HIV e está em tratamento, que vocês deixarão de se prevenir não é mesmo? Se vocês quiserem, a camisinha ainda pode fazer parte do relacionamento. Se não quiserem a camisinha, existem outras muitas maneiras de se proteger. Você já ouviu falar de prevenção combinada???


6 – Pesquisas apontam que a expectativa de vida das pessoas que vivem com HIV e fazem tratamento é quase a mesma das pessoas que não tem HIV. Para homens, chega a ser maior. Então nem tente argumentar que “você fica inseguro pois tem medo dele(a) morrer logo”.


7 – Não pense que você estará sendo a pessoa mais incrível do mundo, apenas por se relacionar com alguém que é HIV positivo. Você estará apenas fazendo a sua parte em busca da sua felicidade, afinal de contas, um vírus não deve ser o ponto de decisão para uma pessoa gostar ou não da outra.


8 – Se a pessoa não te falou que tem HIV antes, isso não significa que ela não confia em você. Infelizmente, ainda vivemos em uma sociedade extremamente preconceituosa e ninguém quer sair por aí com uma plaquinha escrito “EU TENHO HIV”, se vangloriando por isso. Respeite e compreenda o momento que cada um tem para falar sobre esse assunto, até mesmo porque o sigilo é um direito das pessoas que vivem com HIV e ela vai saber a hora certa.


9 – Dialogue com seu crush, seja sincero, tire suas dúvidas. Se preferir, procure também um especialista em algum centro de atendimento especializado em HIV/Aids. Não são apenas as pessoas HIV positivo que têm direito a conhecer sobre o vírus. Você também pode se informar!


10 – Não julgue a vida sexual do seu crush. Ter HIV não é sinônimo de promiscuidade. Apague essa ideia.



Ah, e você já viu a websérie +Próximos, que conta uma linda história de um casal que enfrentou problemas por falta do conhecimento sobre o HIV? Vale muito a pena assistir. Os episódios são bem curtinhos e estão disponíveis aqui mesmo!

E tem uma playlist de vídeos bem legais sobre relacionamentos sorodiferentes AQUI!


Fonte: Noite Gay

Foto: André e João / Jeadro e Geovanni

12,757 visualizações

Redes sociais e contato

  • YouTube
  • Fanpage
  • Instagram
  • Twitter
  • WhatsApp

©2012 por Rede Mundial de Pessoas que Vivem e Convivem com HIV