Estudo confirma: INDETECTÁVEL = INTRANSMISSÍVEL

Atualizado: 5 de Mai de 2019



O resultado final do estudo PARTNER 2 foi divulgado recentemente, confirmando o que os estudos HPTN052, PARTNER e Opposit Attract já tinha demonstrado: ZERO TRANSMISSÃO DO HIV POR PESSOAS COM CARGA VIRAL INDETECTÁVEL.


O PARTNER 2 é especialmente importante pela especificidade, tamanho e tempo de observação. Foram 972 casais gays sorodiferentes, divididos em 75 sítios, em 14 países europeus e mais de oito anos de análise, entre setembro de 2010 e maio de 2019.


O estudo PARTNER "1" contava com 881 casais heterossexuais e homossexuais. O HPTN052 tinha apenas 2% dos casais gays e o relato de uso de camisinha foi bastante alto. Já no Opposit Attract era específico para pessoas gays e foi feito com 343 casais, sendo que o Brasil também foi usado como sítio.


Voltando ao estudo em destaque - o PARTNER 2 -, foram considerados indicadores como (1) carga viral do HIV (quantidade de vírus na corrente sanguínea) do parceiro que vive com HIV, o (2) comportamento sexual - se usavam camisinha ou não, posição sexual, se fizeram ou não PEP/PrEP etc -, (3) resultado do teste de HIV do parceiro soronegathivo e (4) análise genética dos casos de soroconversão, ou seja, quando uma pessoa se infectava.


Foi essa análise genética, aliás, que comprovou que as 15 pessoas que se infectaram durante o estudo tinham vírus diferentes do parceiro sexual. Ou seja, nenhuma transmissão foi confirmada durante os oito anos de estudo e mais de 76 mil relações sexuais sem camisinha.


Para que a carga viral fosse considerada indetectável, o número devia ser menor que 200 cópias por milímetro cúbico de sangue.


Todos estes estudos, especialmente o PARTNER 2 vem fortalecer a campanha mundial conhecida como I=I (INDETECTÁVEL = INTRANSMISSÍVEL), combatendo o estigma que rondava as pessoas que vivem com HIV, consideradas potencialmente perigosas para relacionamentos. Com isso, podemos afirmar com absoluta certeza, e baseados em ciência que É IMPOSSÍVEL SE INFECTAR TRANSANDO SEM CAMISINHA COM UMA PESSOA HIV+ COM CARGA VIRAL INDETECTÁVEL.



REFERÊNCIAS

1. The Lancet: Risk of HIV transmission through condomless sex in serodifferent gay couples with the HIV-positive partner taking suppressive antiretroviral therapy (PARTNER): final results of a multicentre, prospective, observational study. DOI:https://doi.org/10.1016/S0140-6736(19)30418-0. Mai/2019. Disponível em http://bit.ly/2GWQ464

2. The Lancet: Viral suppression and HIV transmission in serodiscordant male couples: an international, prospective, observational, cohort study. Volume 5, Issue 8, Ago/2018, Pages e438-e447. Disponível em http://bit.ly/2vBoG8h

3. The New England Journal of Medicine: Prevention of HIV-1 Infection with Early Antiretroviral Therapy. Ago/2011; 365:493-505. DOI: 10.1056/NEJMoa1105243. Disponível em http://bit.ly/2DNEnh3

4. AidsMap: Opposites Attract study: HIV positive/negative couples used multiple strategies to prevent HIV transmission. Mai/2019. Disponível em http://www.aidsmap.com/page/3478112

5. Galileu: Tratamento global impediria novas transmissões do vírus HIV, diz estudo. Mai/2019. Disponível em https://glo.bo/2PRF1iA

6. Super Indetectável: Estudo com gays não detectou transmissões do HIV com carga viral indetectável. Disponível em http://bit.ly/2VdCULG

22,433 visualizações

Redes sociais e contato

  • YouTube
  • Fanpage
  • Instagram
  • Twitter
  • WhatsApp

©2012 por Rede Mundial de Pessoas que Vivem e Convivem com HIV