Estudos de vacina contra o HIV estão parados por causa da pandemia de Covid-19

Atualizado: Mai 1



A Rede de Ensaios de Vacinas contra o HIV (HVTN) anunciou que vários dos grandes pesquisas que supervisiona seriam reduzidos ou pausados. Desde então, vários outros pesquisadores anunciaram que seus estudos serão reduzidos, pausados ​​ou adiados devida pandemia da Covid-19. Os estudos HVTN703 e 704, que estudam o tratamento e a possível cura através de injeção com anticorpos neutralizantes, serão reduzidos e os voluntários da pesquisa não receberão mais doses da vacina. Os ensaios estavam chegando ao fim e os pesquisadores acreditam que já têm dados suficientes para determinar um resultado. O teste da vacina Mosaico (HVTN706) é o mais seriamente afetado dos atuais estudos de vacinas contra o HIV, pois só começou no fim de 2019. Seus locais de pesquisa na Europa estão nos dois países mais afetados pela pandemia, Itália e Espanha, e também possui vários pontos de pesquisa nos Estados Unidos. Todas as vacinas do projeto Mosaico estão em pausa no momento, com uma data de revisão em 1º de maio para ver quando deverá ser retomado com segurança. O estudo Imbokodo, HVTN705, no qual a vacina está sendo testada em mulheres mais jovens em cinco países do continente africano, está mais avançado. Todos os participantes do estudo receberam a terceira sessão de injeções e a maioria recebeu as quartas e últimas sessões. Quando for considerado seguro e apropriado, a pesquisa com as vacinas será concluída. O estudo que pesquisava uma vacina contra o HIV, o Uhambo ou HVTN702, já tinha sido interrompido devido à falta de eficácia em fevereiro. No entanto, as visitas dos voluntários ainda estavam em andamento e podem demorar a ser retomadas, se não puderem ser feitas remotamente. Isso pode afetar a publicação dos resultados. A Rede de Ensaios de Prevenção ao HIV anunciou que os estudos HPTN083 e o HPTN084, que estão comparando a PrEP oral com a PrEP injetável, usando o medicamento cabotegravir, respectivamente, em homens que fazem sexo com homens e em mulheres africanas, interromperam a seleção e a inscrição de novos voluntários em vários países participantes. A Microbicide Trials Network anunciou que seus estudos MTN-034 e MTN-042, que estão avaliando a segurança e a adesão em mulheres africanas usando uma combinação do anel dapivirina vaginal e PrEP oral, estão parados. O acompanhamento das voluntárias continuará se os diretores do estudo considerarem viável. O estudo MK-8591-016, que está avaliando os níveis de segurança de um medicamento de longa duração para a profilaxia pré-exposição (PrEP), o islatravir, começou a seleção e a inscrição de participantes no fim de 2020, mas também parou o processo. E, finalmente, o estudo PrEPVacc, que combinará uma vacina contra o HIV com a PrEP, deveria começar em abril. Agora o estudo será adiado para 2021. Infelizmente, uma das principais investigadoras do estudo, Gita Ramjee morreu de Covid-19 em março.

REFERÊNCIAS

1. CAIRNS, Gus: HIV prevention trials paused during coronavirus crisis. Abr/2020.

2. Global Advocacy for HIV Prevention: Biomedical HIV Prevention Trials: Results, milestones and more. Abr/2020

3. Global Advocacy for HIV Prevention: Status Updates on Ongoing and Planned HIV Px Trials. Abr/2020

FALE COM A GENTE

Estamos nas redes sociais

Outras formas de contato