Medicamentos contra o HIV/aids no tratamento da covid-19



Afirmações amplamente divulgadas sobre a eficácia dos medicamentos antirretrovirais para o tratamento do covid-19 têm uma base de evidências extremamente pobre, escreveram dois médicos veteranos do HIV no periódico HIV Medicine. A análise dos autores mostra que ensaios clínicos rigorosos e revisão por pares permanecem essenciais durante a atual emergência de saúde global.


Destacamos algumas das estratégias de prevenção e tratamento antirretroviral para covid-19, onde a histeria pode ter superado a objetividade”, escrevem a Dra. Laura Waters do Mortimer Market Centre, Londres, e o Professor Jürgen Rockstroh da Universidade de Bonn, Alemanha. “O acesso pré-publicação, a rápida disseminação de conclusões nas redes sociais e on-line (verdadeiras ou não) e a velocidade vertiginosa com que os organismos nacionais e internacionais incluem novas descobertas em suas orientações criam um ambiente repleto de propagação de mitos.


Os autores reconhecem que a epidemia de covid necessita de uma resposta urgente de saúde e que o redirecionamento dos medicamentos existentes para tratar doenças infecciosas não é nenhuma novidade. No entanto, eles alertam que "o reaproveitamento do medicamento não nega a necessidade de alguma validação pré-clínica, mas, apesar disso, os ensaios de fase 3 estão em andamento para medicamentos que ainda não demonstraram qualquer atividade dentro dos laboratórios ou de testes em animais."


Além disso, Laura e Jürgen enfatizam que o reaproveitamento prematuro pode causar danos muito reais, criando escassez de tratamentos para pessoas com condições para as quais os medicamentos têm eficácia comprovada, bem como efeitos colaterais imprevistos e graves.


Ao lidar com uma doença nova, não devemos esquecer a hierarquia de evidências que deve orientar a interpretação dos ensaios, em particular, a modelagem de medicamentos, como destacamos, pode ser um mau preditor do resultado clínico”, concluem os cientistas Laura e Jürgen. “Embora o processo de revisão por pares possa apresentar falhas, ele oferece um filtro das afirmações mais ridículas sobre a covid-19 e, em nossa opinião, continua a desempenhar um papel importante”.


No vídeo acima, a super convidada Aline Czezacki e eu, João Geraldo Netto, mastigamos esta análise para vocês. Esperamos que gostem.


REFERÊNCIAS / FONTES

▶ WATERS, Laura and ROCKSTROH, Jürgen: Antiretroviral HIV drugs in COVID-19 research: promises and risks. An opinion piece. HIV Medicine, peer reviewed, published online ahead of print, 16 June 2020 (open access). Jun/2020

▶ CARTER, Michael: Very weak evidence base for antiretrovirals for treatment and prevention of COVID-19, say senior HIV doctors. AidsMap. Jun/2020

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo