Já pensou em fazer intercâmbio no exterior quase de graça?



Muitas pessoas que vivem com #HIV acham que nunca mais poderão ter uma vida normal, como trabalhar, namorar, estudar e viajar. Mas isso não é verdade. O HIV não precisa interferir no nossos planos e sonhos. Porém, para que o vírus, de fato não nos prejudique, é necessário iniciar o tratamento tão logo a infecção seja diagnosticada e antes de causar problemas maiores e, até mesmo, deixar sequelas, que podem dificultar sua vida.


E foi depois de uma demissão do trabalho dos sonhos e do término de um casamento dos sonhos que eu decidi deixar o HIV de lado, juntar uma grana, conversar com a equipe de saúde que me acompanha e fazer umas buscas na internet para conseguir programar uma #viagem mais longa para fora do Brasil.


Escolhi, então, a Polônia, Alemanha e Israel. Países com realidades e culturas absolutamente diferentes, mas que, justamente por isso, poderiam me trazer uma experiência única. E não é que tive mesmo uma experiência inesquecível? Minha viagem precisou ser interrompida no meio por conta da pandemia do novo coronavírus, mas consegui aproveitar bastante dessa experiência para evoluir no idioma e até mesmo como ser humano.


E, neste vídeo, explico direitinho como programar uma espécie de #intercâmbio no exterior com menos dinheiro que o cobrado pelas agências de intercâmbio. Você poderá imergir em culturas diferentes, aprender ou treinar uma outra língua, trabalhar como #voluntário em fazendas, hostels, ONGs e, até mesmo experimentar coisas que nunca passaram pela sua cabeça. E, acredite, se você já sonhou em viver fora por uns meses, ou mesmo se tornar um nômade digital, saiba que seu sonho pode custar bem menos que imagina.


Vem comigo! Pegue as dicas e se programe. Se precisar de mais orientações, deixa aqui nos comentários.


SITES CITADOS NO VÍDEO

▶︎ WorldPackers

▶︎ Workaway


LOCAIS ONDE FIQUEI

▶︎ Patchwork Warsaw Hostel

▶︎ Coconat

FALE COM A GENTE

Estamos nas redes sociais

Outras formas de contato